domingo, fevereiro 05, 2006

Motivo - Cecília Meireles

Eu canto porque o instante existe
e a minha vida está completa.
Não sou alegre nem sou triste:
sou poeta.

Irmão das coisas fugidias,
não sinto gozo nem tormento.
Atravesso noites e dias
no vento.

Se desmorono ou se edifico,
se permaneço ou se desfaço,
- Não sei, não sei. Não sei se fico
ou passo.

Sei que canto. E a canção é tudo.
Tem sangue eterno e asa ritmada.
E um dia sei que estarei mudo:
- mais nada.

3 comentários:

Anônimo disse...

eu aorei essa poesia pois minha professora me deu 10

larissa disse...

eu amuh essa poesia la na sala esta fazendo um trabalho e eu vou declama ess poema muito massa quando passa pelo chat leia vcs vao adora

flávia disse...

NA VERDADE ESSA POESIA FALA MUITO COMIGO...
ELA RETRATA O SENTIMENTO DE CADA PESSOA E SUA VONTADE/DIFICULDADE DE SE SOLTAR NO MEIO QUE VIVE..
RELATIVAMENTE ES MUITO BASICO QUE CADA UM DE NOS SERES HUMANOS TENHAMOS ESSE SENTIMENTO DE VOAR..QUANDO ELA DIZ :NAO SEI ,NAO SEI ...E UMA VONTANDE DE SE SOLTAR ..
W CERTAMENTE RETRATA ALGO COMO ISSO...
ADORO OS POEMAS DE CECILIA ...