sexta-feira, março 31, 2006

sem título (última estrela a...) - Alberto Caeiro

Última estrela a desaparecer antes do dia,
Pouso no teu trémulo azular branco os meus olhos calmos,
E vejo-te independentemente de mim,
Alegre pela vitória que tenho em poder ver-te
Sem "estado de alma" nenhum, salvo ver-te.
A tua beleza para mim está em existires.
A tua grandeza está em existires inteiramente fora de mim.

3 comentários:

Anônimo disse...

Interesting site. Useful information. Bookmarked.
»

Anônimo disse...

What a great site, how do you build such a cool site, its excellent.
»

Anônimo disse...

Your site is on top of my favourites - Great work I like it.
»